9 perguntas e respostas para entender o Paywall

9 perguntas e respostas para entender o Paywall e acompanhar a sua a evolução na internet, o jornalismo tem enfrentado o desafio de repensar a sobrevivência do seu negócio. Uma das soluções tem sido a adoção do Paywall. É por meio dele que os veículos de comunicação buscam aumentar as suas receitas e atender ao novo comportamento do consumidor virtual. 

Mas esse sistema ainda gera algumas dúvidas entre os jornais e revistas online. Pensando nisso, criamos este artigo. Nele, você vai entender como funciona esse modelo de monetização, quais são as suas vantagens e muito mais. Então, continue a leitura e entenda melhor sobre o assunto.

1. O que é o sistema paywall?

O paywall é um sistema de cobrança de assinaturas para os conteúdos digitais, que jornais e revistas online utilizam para ofertar conteúdos exclusivos para os assinantes e tornou-se uma forma dos veículos de comunicação monetizarem suas atividades na web.

2. Qual é a diferença entre os tipos de Paywall?

Existem duas modalidades de Paywall: hard e soft. Na primeira, ocorre o bloqueio total para não assinantes aos conteúdos do site e o segundo, permite que o leitor acesse um número limitado de notícias, antes de ter o seu acesso bloqueado. Mas, se a empresa desejar, pode adotar os dois modelos.

3. Qual é o melhor modelo de Paywall?

O Paywall soft é o mais utilizado no Brasil e no mundo, pois ele oferece ao leitor a oportunidade de analisar se o conteúdo é de qualidade para, então, verificar se vale a pena fazer a assinatura quando acabar o período de acesso liberado. Assim, esse modelo torna-se mais atrativo para os usuários e empresas.

4. Como o Paywall funciona?

Para os leitores terem acesso ao conteúdo, eles precisam pagar um valor mensal de assinatura. No entanto, é necessário cadastrar um usuário, uma senha e seus dados para a cobrança. Feito isso, eles podem acessar o site do veículo com seu login e obter um conteúdo exclusivo. Alguns jornais e revistas têm apps, o que facilita esse acesso.

5. Quais são os benefícios de utilizar o Paywall?

A cultura do consumo online tem aumentado, e as empresas jornalísticas que se adaptam às transformações ganham benefícios com a criação de novos canais de comunicação, novas formas de aumentar o faturamento e atração de um novo público.

6. Existem empresas que obtiveram sucesso com o Paywall?

Diversas empresas adotaram esse modelo de pagamento. Entre elas, podemos destacar o jornal The New York Times, The Guardian, a Folha de São Paulo e o Globo. Empresas de outros segmentos também utilizam o Paywall, como Netflix e Spotify.

7. Os jornais e revistas regionais também podem adotar essa solução?

Sim. Principalmente quando você deseja modernizar e se adaptar às mudanças do mercado. E podem ser disponibilizadas informações da região, do mesmo modo como é feito nos jornais impressos. Também é possível manter seus leitores informados sobre os acontecimentos do mundo.

8. O que o contratante precisa fazer para aderir ao Paywall?

Para implementar o Paywall é necessário entrar em contato com uma empresa estratégica que possa desenvolver esse tipo de solução para o seu portal de notícias, já que exige conhecimento específico em desenvolvimentos de sites. Você também pode aproveitar a oportunidade para saber mais sobre aplicativos para jornais online.

9. Quais são os desafios da monetização de conteúdo?

Adotar um novo sistema de cobranças requer mudanças nos processos com o público e na produção do conteúdo jornalístico. É preciso repensar quais conteúdos devem ser exclusivos e como ocorrerá uma transição para o modelo fechado de acesso de notícias, sem que impacte negativamente o relacionamento com o leitor.

O Paywall está revolucionando o consumo de conteúdo e está proporcionando novas maneiras dos veículos de comunicação monetizarem. Então, se você deseja que a sua empresa permaneça competitiva no mercado e sobreviva, deve acompanhar a revolução tecnológica.

Gostou dessa matéria explicando as 9 perguntas e respostas para entender definitivamente o Paywall. Leia esta também